Dep. Técnico (12) 99657-8080 Dep. comercial (11) 97398-0237 Atendimento
Verruga - Bouba Aviária
Verruga - Bouba Aviária

Conhecendo e aprendendo sobre a doença ,tratamento e prevenção.

 

A Bouba Aviária conhecida como pipoca ou verruga é uma doença que afeta vários tipos de aves entre elas galinhas, perus, pombos, pássaros, pavões, faisões (marrecos, patos, gansos, angolas e outras aves não contraem bouba), causada por um vírus chamado Pox vírus.

 

A Bouba Aviária contamina tanto filhotes quanto aves adultas porem as adultas são menos susceptíveis por já possuírem um certo grau de imunidade que os filhotes que são mais frágeis e susceptíveis

 

Transmissão da doença de uma ave para outra.

Pode ser transmitida pelas escamas das verrugas, pipocas que quando secam, soltam se e são levadas pelo vento até a próxima ave cada ave contaminada pode transmitir para até 10 aves ao redor dela, o contato com pus da ave doente e o mosquito também pode transmitir ao alimentar-se de sangue de uma ave doente e depois alimentar-se do sangue de uma ave saudável isso causa a propagação da doença.

 

Algumas aves afetadas podem-se tornar portadoras e a doença pode ser reativada por meio de um estresse como a muda ou imunidade baixa e devida a outras infecções.

 

Identificando os sintomas da doença na ave.

As verrugas pequenas e rosados ou amareladas surgem em locais na ave onde não há penas, como na cabeça da ave e crescem rapidamente em um prazo de aproximadamente 4 dias e transformam-se em verrugas isoladas ou aglutinadas e molhadas, alguns dias após ficarem castanho escuras e duras, ressecadas e esbranquiçadas, elas começam a soltar escamas.

 

As formações de verrugas, nódulos se localizam principalmente nas crista, barbelas, cabeças, pernas e pés lesões ao redor das narinas, e nas membranas entre os dedos dos pés das aves aquáticas. As mucosas da boca, nariz, faringe e laringe podem ser alteradas por manchas pequenas e esbranquiçadas que se ulceram.

 

A Bouba ainda pode aparecer ou desenvolver-se de forma a causar nódulos, verrugas, ou placas amareladas no canto do bico, na língua e garganta o que pode causar sinusite inflamação dos ossos do crânio isso pode levar a falta de ar pelo inchaço cranial.

 

As aves doentes apresentam febre tristeza e penas arrepiadas e também pode produzir descarga nasal (catarro, coriza) lesões sobre as pálpebras que podem produzir algumas vezes lacrimejamento e, eventualmente, perda da visão, sendo nesta fase muito confundida com bouba e coriza – gogô sendo que muitas vezes é apenas uma doença só.

 

A taxa de mortalidade varia de 70 a 99%.

 

Assim como pode a ave pode desenvolver outros sintomas decorrentes do sintomas acima como:

• Peito seco

• Perda de peso;

• Perda do apetite

• Diminuição da postura de ovos.

• Sinusite, conjuntivite e face inchada.

• Penas ao redor dos olhos e nos ombros sujas de coriza.

• Espirros dificuldade na respiração abrindo e fechando o bico

 

 Medidas a Serem Tomadas par evitar a doença novamente.

Vacinação de galinhas com a vacina bouba fraca, na primeira semana de vida e bouba forte na terceira semana em diante. A vacina poderá ser aplicada junto com a vacina para doença de Marek.

 

Além da vacinação é extremamente necessário combater vetores, como moscas, mosquitos, pernilongos e pássaros como pombos, rolinhas, pardais entre outros além de manter os arredores das baias livres de abrigo para os vetores, como água parada em pneus, vasilhas e reservatórios, verificar a caixa de água se esta fechada e com tela.

 

Sugestões de tratamento para a ave doente.

 

Não existe tratamento 100% eficiente contra o vírus, o que existem são medidas para controlar as infecções secundárias e curar os locais afetados.

 

O primeiro passo é isolar a ave de todas as outras aves saudáveis de forma que não contamine as demais aves.

É indicado passar com cotonete ou pincel a tintura de iodo a 50% com glicerina na verruga, 3x ao dia durante 14 dias seguidos.

 

Ao mesmo tempo colocar na água 5ml de  tintura de iodo a 50% com glicerina a cada 1 litro da água de beber ou conforme a bula. 

 

É recomendado o uso de antibióticos como a oxitetraciclina associada a lidocaína, diminui as infecções secundárias e o crescimento das verrugas.

 

Na ração ou na água colocar vitamina A (5.000 a 10.000 UI/ave/ dia) por 10 dias seguidos para auxiliar na recuperação das verrugas.

 

 

 

Conheça Nossas Soluções Para Tratamento Desta Doença :

 

 

 

Assista a aula prática de como utilizar cada medicamento link :

0.00

Verruga - Bouba Aviária

R$ 0,00

Até 10x sem juros de R$ 0,00 no cartão

Qtd:  

Conhecendo e aprendendo sobre a doença ,tratamento e prevenção.

 

A Bouba Aviária conhecida como pipoca ou verruga é uma doença que afeta vários tipos de aves entre elas galinhas, perus, pombos, pássaros, pavões, faisões (marrecos, patos, gansos, angolas e outras aves não contraem bouba), causada por um vírus chamado Pox vírus.

 

A Bouba Aviária contamina tanto filhotes quanto aves adultas porem as adultas são menos susceptíveis por já possuírem um certo grau de imunidade que os filhotes que são mais frágeis e susceptíveis

 

Transmissão da doença de uma ave para outra.

Pode ser transmitida pelas escamas das verrugas, pipocas que quando secam, soltam se e são levadas pelo vento até a próxima ave cada ave contaminada pode transmitir para até 10 aves ao redor dela, o contato com pus da ave doente e o mosquito também pode transmitir ao alimentar-se de sangue de uma ave doente e depois alimentar-se do sangue de uma ave saudável isso causa a propagação da doença.

 

Algumas aves afetadas podem-se tornar portadoras e a doença pode ser reativada por meio de um estresse como a muda ou imunidade baixa e devida a outras infecções.

 

Identificando os sintomas da doença na ave.

As verrugas pequenas e rosados ou amareladas surgem em locais na ave onde não há penas, como na cabeça da ave e crescem rapidamente em um prazo de aproximadamente 4 dias e transformam-se em verrugas isoladas ou aglutinadas e molhadas, alguns dias após ficarem castanho escuras e duras, ressecadas e esbranquiçadas, elas começam a soltar escamas.

 

As formações de verrugas, nódulos se localizam principalmente nas crista, barbelas, cabeças, pernas e pés lesões ao redor das narinas, e nas membranas entre os dedos dos pés das aves aquáticas. As mucosas da boca, nariz, faringe e laringe podem ser alteradas por manchas pequenas e esbranquiçadas que se ulceram.

 

A Bouba ainda pode aparecer ou desenvolver-se de forma a causar nódulos, verrugas, ou placas amareladas no canto do bico, na língua e garganta o que pode causar sinusite inflamação dos ossos do crânio isso pode levar a falta de ar pelo inchaço cranial.

 

As aves doentes apresentam febre tristeza e penas arrepiadas e também pode produzir descarga nasal (catarro, coriza) lesões sobre as pálpebras que podem produzir algumas vezes lacrimejamento e, eventualmente, perda da visão, sendo nesta fase muito confundida com bouba e coriza – gogô sendo que muitas vezes é apenas uma doença só.

 

A taxa de mortalidade varia de 70 a 99%.

 

Assim como pode a ave pode desenvolver outros sintomas decorrentes do sintomas acima como:

• Peito seco

• Perda de peso;

• Perda do apetite

• Diminuição da postura de ovos.

• Sinusite, conjuntivite e face inchada.

• Penas ao redor dos olhos e nos ombros sujas de coriza.

• Espirros dificuldade na respiração abrindo e fechando o bico

 

 Medidas a Serem Tomadas par evitar a doença novamente.

Vacinação de galinhas com a vacina bouba fraca, na primeira semana de vida e bouba forte na terceira semana em diante. A vacina poderá ser aplicada junto com a vacina para doença de Marek.

 

Além da vacinação é extremamente necessário combater vetores, como moscas, mosquitos, pernilongos e pássaros como pombos, rolinhas, pardais entre outros além de manter os arredores das baias livres de abrigo para os vetores, como água parada em pneus, vasilhas e reservatórios, verificar a caixa de água se esta fechada e com tela.

 

Sugestões de tratamento para a ave doente.

 

Não existe tratamento 100% eficiente contra o vírus, o que existem são medidas para controlar as infecções secundárias e curar os locais afetados.

 

O primeiro passo é isolar a ave de todas as outras aves saudáveis de forma que não contamine as demais aves.

É indicado passar com cotonete ou pincel a tintura de iodo a 50% com glicerina na verruga, 3x ao dia durante 14 dias seguidos.

 

Ao mesmo tempo colocar na água 5ml de  tintura de iodo a 50% com glicerina a cada 1 litro da água de beber ou conforme a bula. 

 

É recomendado o uso de antibióticos como a oxitetraciclina associada a lidocaína, diminui as infecções secundárias e o crescimento das verrugas.

 

Na ração ou na água colocar vitamina A (5.000 a 10.000 UI/ave/ dia) por 10 dias seguidos para auxiliar na recuperação das verrugas.

 

 

 

Conheça Nossas Soluções Para Tratamento Desta Doença :

 

 

 

Assista a aula prática de como utilizar cada medicamento link :

  1. Até 1x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  2. Até 2x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  3. Até 3x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  4. Até 4x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  5. Até 5x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  6. Até 6x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  7. Até 7x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  8. Até 8x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  9. Até 9x sem juros de R$ 0,00 no cartão
  10. Até 10x sem juros de R$ 0,00 no cartão


 

Verruga - Bouba Aviária

R$ 0,00

Até 10x sem juros de R$ 0,00 no cartão