Dep. Técnico (12) 99657-8080 Dep. comercial (11) 97398-0237 Atendimento
Tadorna Ferruginea Casal Jovem
Tadorna Ferruginea  Casal  Jovem

Classificação científica

Nome científico: Tadorna tadorna (Linnaeus, 1758)                      https://www.agromestre.com.br/image/data/comercial.png

Nome popular: Tadorna, Pato-branco

Nome inglês: Shelduck

Nome em francês: Tadorne de Belon

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Anseriformes

Família: Anatidae

Gênero: Tadorna F. Boie, 1822

Espécie: T. tadorna

 

É uma ave de porte médio, bota uma vez no ano e cada fêmea bota de 4 a 7 ovos por postura; sua maturidade sexual se dá em 2 anos de idade. A reprodução deve ser feita em casal, é necessário que sua propriedade disponha de um lago com, no mínimo, 2 metros quadrados e o viveiro com uma metragem de 3m x 3m x 2m de altura coberto por tela, se as aves não tiverem as asas operadas isto para instalar somente um casal, os ovos devem ser incubados pela fêmea.

As Tadornas são patos de bico curto, de constituição um tanto grosseira, com pernas longas e postura ereta. Eles são encontrados no Velho Mundo.

A Tadorna comum (Tadorna tadorna) da Europa e da Ásia é preta e branca com uma faixa no peito avermelhada.

A Tadorna é um pato grande e colorido, maior que um pato, mas menor que um ganso. Ambos os sexos têm uma cabeça e pescoço verde-escuros, uma faixa de barriga castanha e um bico vermelho.

As pernas são rosa.

Ela move as asas consideravelmente mais lentamente durante o voo do que outras espécies de patos.

Pesa cerca de 1,5 kg (macho) e 1 kg (fêmea).

As Tadornas são encontradas principalmente em áreas costeiras, embora também possam ser encontrados em águas interiores, como reservatórios.

As Tadornas podem ser vistas em qualquer época do ano, mas a população aumenta durante o inverno.

As Tadornas se alimentam de pequenos invertebrados que se encontram na lama de estuários e praias arenosas.

https://www.agromestre.com.br/image/data/envio-de-aves.jpg

l Definição de Tadorna

É qualquer um dos vários patos do Velho Mundo (gênero Tadorna) especialmente: um pato comumente preto e branco (T. tadorna) ligeiramente maior que o pato.

Tadorna – Pato-branco

Fácil de identificar à distância, este pato, bastante comum na maior parte da Europa, é surpreendentemente escasso em Portugal, sendo muito raro fora dos três locais habituais de ocorrência.

 

l Identificação

Grande pato, que na estrutura tem aspecto intermédio entre um pato e um ganso.

Facilmente visível à distância devido à brancura da sua plumagem.

Os adultos têm a cabeça verde escura, que pode parecer preta à distância, o bico vermelho vivo e uma banda peitoral castanha.

l Características

Embora a sua silhueta se aproxime da dos gansos, de corpo robusto e pescoço e cabeça longos, o Pato-branco (Tadorna tadorna) pertence à subfamília Anatinae, onde se incluem os restantes patos.

Tem um comprimento aproximado de 58 a 67 cm e 110 a 133 cm de envergadura, sendo o macho, de um modo geral, de maiores dimensões.

A plumagem colorida e única destas aves torna extremamente fácil a sua identificação: majoritariamente brancas com exceção da cabeça preto-esverdeada, corpo cor de ferrugem à altura do peito, penas de voo, escapulares e extremidade da cauda pretas, bico vermelho (no macho em plumagem nupcial com uma protuberância vermelha na base) e patas cor-de-rosa.

O juvenil apresenta as faces brancas e não tem a banda ferrugem à altura do peito.

Embora seja uma espécie silenciosa fora da época da reprodução, na Primavera e Verão a voz grasnante muito característica das fêmeas pode ser ouvida a distâncias consideráveis.

Pouco comum e com uma distribuição muito localizada, o pato-branco é principalmente uma espécie invernante, que pode ser observado de novembro a fevereiro.

Ocorre com alguma regularidade nas grandes zonas úmidas costeiras, sendo muito raro no interior do país. O sotavento algarvio, onde existe uma pequena população modificante, é a única região do país onde a espécie está presente durante a Primavera.

 

l Alimentação

Alimenta-se em grupos de diferentes dimensões em zonas de água pouco profunda ou zonas lodosas, sendo pouco frequente observar aves desta espécie em alimentação em zonas secas, como prados.

Predomina a alimentação animal, sobretudo insetos, moluscos e crustáceos, mas como alimento complementar podem ingerir algas e rebentos de plantas dos pântanos salgados.

 

l Reprodução

A formação dos casais ocorre em março, mês em que as grandes concentrações de aves que permaneceram no mesmo local durante todo o Inverno começam a dispersar.

O Pato-branco nidifica em cavidades, geralmente em dunas, aproveitando antigas tocas de coelho ou de raposas, ou então em arbustos cerrados.

Os dois membros do casal procuram todos os anos novos locais para incubar, fazendo longas marchas a pé em redor dos territórios de alimentação.

As posturas, com 8 a 10 (3-12) ovos, são iniciadas em finais de abril ou em maio e a incubação, feita apenas pela fêmea, prolonga-se por cerca de 30 dias.

As crias atingem a idade de emancipação entre os 45 e os 50 dias de idade, mas as famílias tendem a permanecer juntas cerca de 9 semanas.

 

l Onde Observar

Embora o pato-branco seja regular nos grandes estuários, o número de indivíduos parece flutuar bastante de mês para mês e de ano para ano, havendo por isso ocasiões em que a espécie é consideravelmente mais fácil de observar que noutras.

Tadorna – Aves

A muda da maioria das aves ocorre gradualmente, mas a tadorna, como todos os anatídeos, perde as penas de suas asas de uma vez só. Enquanto essas penas não crescem, a tadorna é incapaz de voar. Exatamente antes da muda, as tadornas se reúnem em grandes bandos sobre os bancos de areia e aí ficam até poder usar de novo as asas.

As tadornas se aninham nas costas do norte da Europa, nas costas do mar Negro e na Ásia ocidental. São encontradas somente nos lugares onde a maré deixa a descoberto os bancos de areia ou lodo.

As tadornas são sociais e vivem em bandos. Na época da reprodução, os machos brigam pela posse das fêmeas. Seu ninho é geralmente uma toca abandonada de coelho, às vezes um pouco longe do mar.

No fundo dessas tocas, a fêmea põe de 8 a 12 ovos sobre um amontoado de capim seco e os choca sozinha. Durante a maré baixa, ela sai para se alimentar.

l Notas Importantes

Aves Jovens na faixa de 1 ano

O Agro Mestre não é responsável por erros descritivos. As fotos contidas nas páginas e produtos são meramente ilustrativas do produto e podem variar de acordo com o criador e ninhada.
Os preços anunciados neste site ou via e-mail promocional podem ser alterados sem aviso prévio.

 

l Transporte e Entrega de Aves:

 

- O envio Aéreo de aves será feito no prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a Equipe Agromestre entrará em contato.

 

- Para entrega de Aves em nossas rotas de entrega não existirá data pré-definida devido à necessidade de se existir um número mínimo de pedido para a determinada região a fim de se abrir a rota de entrega.

 

- A retirada de aves com nossos parceiros só será liberada após agendamento prévio com o criatório escolhido para retirada da ave. Sendo que a escolha do criatório deverá ser consultada antes da compra.

 

- Para envio de ave por transportadora teremos prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a equipe Agro Mestre entrará em contato. (Deverá ser consultado antes da compra se existe esta opção de serviço para sua localidade).

 

- Para envio de aves por linha Comercial de Ônibus teremos o prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a Equipe Agromestre entrará em contato.  (Deverá ser consultado antes da compra se existe esta opção de serviço para sua localidade).

 

l ATENÇÃO: PARA CONSULTAR AS AVES CONSIDERADAS DOMÉSTICAS, E QUE, PORTANTO NÃO REQUEREM AUTORIZAÇÃO DO IBAMA P/CRIAÇÃO, REPRODUÇÃO OU COMERCIALIZAÇÃO, VISUALIZE O  ANEXO I DA PORTARIA 93/1998.

 

900.00

Tadorna Ferruginea Casal Jovem

R$ 900,00

Até 10x sem juros de R$ 90,00 no cartão

A vista com desconto de 20% no Boleto ou Depósito .

R$ 720,00

Qtd:  
  - OU -  

Coloque o destino para simular o frete.

CEP:

Classificação científica

Nome científico: Tadorna tadorna (Linnaeus, 1758)                      https://www.agromestre.com.br/image/data/comercial.png

Nome popular: Tadorna, Pato-branco

Nome inglês: Shelduck

Nome em francês: Tadorne de Belon

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Anseriformes

Família: Anatidae

Gênero: Tadorna F. Boie, 1822

Espécie: T. tadorna

 

É uma ave de porte médio, bota uma vez no ano e cada fêmea bota de 4 a 7 ovos por postura; sua maturidade sexual se dá em 2 anos de idade. A reprodução deve ser feita em casal, é necessário que sua propriedade disponha de um lago com, no mínimo, 2 metros quadrados e o viveiro com uma metragem de 3m x 3m x 2m de altura coberto por tela, se as aves não tiverem as asas operadas isto para instalar somente um casal, os ovos devem ser incubados pela fêmea.

As Tadornas são patos de bico curto, de constituição um tanto grosseira, com pernas longas e postura ereta. Eles são encontrados no Velho Mundo.

A Tadorna comum (Tadorna tadorna) da Europa e da Ásia é preta e branca com uma faixa no peito avermelhada.

A Tadorna é um pato grande e colorido, maior que um pato, mas menor que um ganso. Ambos os sexos têm uma cabeça e pescoço verde-escuros, uma faixa de barriga castanha e um bico vermelho.

As pernas são rosa.

Ela move as asas consideravelmente mais lentamente durante o voo do que outras espécies de patos.

Pesa cerca de 1,5 kg (macho) e 1 kg (fêmea).

As Tadornas são encontradas principalmente em áreas costeiras, embora também possam ser encontrados em águas interiores, como reservatórios.

As Tadornas podem ser vistas em qualquer época do ano, mas a população aumenta durante o inverno.

As Tadornas se alimentam de pequenos invertebrados que se encontram na lama de estuários e praias arenosas.

https://www.agromestre.com.br/image/data/envio-de-aves.jpg

l Definição de Tadorna

É qualquer um dos vários patos do Velho Mundo (gênero Tadorna) especialmente: um pato comumente preto e branco (T. tadorna) ligeiramente maior que o pato.

Tadorna – Pato-branco

Fácil de identificar à distância, este pato, bastante comum na maior parte da Europa, é surpreendentemente escasso em Portugal, sendo muito raro fora dos três locais habituais de ocorrência.

 

l Identificação

Grande pato, que na estrutura tem aspecto intermédio entre um pato e um ganso.

Facilmente visível à distância devido à brancura da sua plumagem.

Os adultos têm a cabeça verde escura, que pode parecer preta à distância, o bico vermelho vivo e uma banda peitoral castanha.

l Características

Embora a sua silhueta se aproxime da dos gansos, de corpo robusto e pescoço e cabeça longos, o Pato-branco (Tadorna tadorna) pertence à subfamília Anatinae, onde se incluem os restantes patos.

Tem um comprimento aproximado de 58 a 67 cm e 110 a 133 cm de envergadura, sendo o macho, de um modo geral, de maiores dimensões.

A plumagem colorida e única destas aves torna extremamente fácil a sua identificação: majoritariamente brancas com exceção da cabeça preto-esverdeada, corpo cor de ferrugem à altura do peito, penas de voo, escapulares e extremidade da cauda pretas, bico vermelho (no macho em plumagem nupcial com uma protuberância vermelha na base) e patas cor-de-rosa.

O juvenil apresenta as faces brancas e não tem a banda ferrugem à altura do peito.

Embora seja uma espécie silenciosa fora da época da reprodução, na Primavera e Verão a voz grasnante muito característica das fêmeas pode ser ouvida a distâncias consideráveis.

Pouco comum e com uma distribuição muito localizada, o pato-branco é principalmente uma espécie invernante, que pode ser observado de novembro a fevereiro.

Ocorre com alguma regularidade nas grandes zonas úmidas costeiras, sendo muito raro no interior do país. O sotavento algarvio, onde existe uma pequena população modificante, é a única região do país onde a espécie está presente durante a Primavera.

 

l Alimentação

Alimenta-se em grupos de diferentes dimensões em zonas de água pouco profunda ou zonas lodosas, sendo pouco frequente observar aves desta espécie em alimentação em zonas secas, como prados.

Predomina a alimentação animal, sobretudo insetos, moluscos e crustáceos, mas como alimento complementar podem ingerir algas e rebentos de plantas dos pântanos salgados.

 

l Reprodução

A formação dos casais ocorre em março, mês em que as grandes concentrações de aves que permaneceram no mesmo local durante todo o Inverno começam a dispersar.

O Pato-branco nidifica em cavidades, geralmente em dunas, aproveitando antigas tocas de coelho ou de raposas, ou então em arbustos cerrados.

Os dois membros do casal procuram todos os anos novos locais para incubar, fazendo longas marchas a pé em redor dos territórios de alimentação.

As posturas, com 8 a 10 (3-12) ovos, são iniciadas em finais de abril ou em maio e a incubação, feita apenas pela fêmea, prolonga-se por cerca de 30 dias.

As crias atingem a idade de emancipação entre os 45 e os 50 dias de idade, mas as famílias tendem a permanecer juntas cerca de 9 semanas.

 

l Onde Observar

Embora o pato-branco seja regular nos grandes estuários, o número de indivíduos parece flutuar bastante de mês para mês e de ano para ano, havendo por isso ocasiões em que a espécie é consideravelmente mais fácil de observar que noutras.

Tadorna – Aves

A muda da maioria das aves ocorre gradualmente, mas a tadorna, como todos os anatídeos, perde as penas de suas asas de uma vez só. Enquanto essas penas não crescem, a tadorna é incapaz de voar. Exatamente antes da muda, as tadornas se reúnem em grandes bandos sobre os bancos de areia e aí ficam até poder usar de novo as asas.

As tadornas se aninham nas costas do norte da Europa, nas costas do mar Negro e na Ásia ocidental. São encontradas somente nos lugares onde a maré deixa a descoberto os bancos de areia ou lodo.

As tadornas são sociais e vivem em bandos. Na época da reprodução, os machos brigam pela posse das fêmeas. Seu ninho é geralmente uma toca abandonada de coelho, às vezes um pouco longe do mar.

No fundo dessas tocas, a fêmea põe de 8 a 12 ovos sobre um amontoado de capim seco e os choca sozinha. Durante a maré baixa, ela sai para se alimentar.

l Notas Importantes

Aves Jovens na faixa de 1 ano

O Agro Mestre não é responsável por erros descritivos. As fotos contidas nas páginas e produtos são meramente ilustrativas do produto e podem variar de acordo com o criador e ninhada.
Os preços anunciados neste site ou via e-mail promocional podem ser alterados sem aviso prévio.

 

l Transporte e Entrega de Aves:

 

- O envio Aéreo de aves será feito no prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a Equipe Agromestre entrará em contato.

 

- Para entrega de Aves em nossas rotas de entrega não existirá data pré-definida devido à necessidade de se existir um número mínimo de pedido para a determinada região a fim de se abrir a rota de entrega.

 

- A retirada de aves com nossos parceiros só será liberada após agendamento prévio com o criatório escolhido para retirada da ave. Sendo que a escolha do criatório deverá ser consultada antes da compra.

 

- Para envio de ave por transportadora teremos prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a equipe Agro Mestre entrará em contato. (Deverá ser consultado antes da compra se existe esta opção de serviço para sua localidade).

 

- Para envio de aves por linha Comercial de Ônibus teremos o prazo máximo de 15 dias após a compra, havendo variação na data de envio a Equipe Agromestre entrará em contato.  (Deverá ser consultado antes da compra se existe esta opção de serviço para sua localidade).

 

l ATENÇÃO: PARA CONSULTAR AS AVES CONSIDERADAS DOMÉSTICAS, E QUE, PORTANTO NÃO REQUEREM AUTORIZAÇÃO DO IBAMA P/CRIAÇÃO, REPRODUÇÃO OU COMERCIALIZAÇÃO, VISUALIZE O  ANEXO I DA PORTARIA 93/1998.

 

  1. Até 1x sem juros de R$ 900,00 no cartão
  2. Até 2x sem juros de R$ 450,00 no cartão
  3. Até 3x sem juros de R$ 300,00 no cartão
  4. Até 4x sem juros de R$ 225,00 no cartão
  5. Até 5x sem juros de R$ 180,00 no cartão
  6. Até 6x sem juros de R$ 150,00 no cartão
  7. Até 7x sem juros de R$ 128,57 no cartão
  8. Até 8x sem juros de R$ 112,50 no cartão
  9. Até 9x sem juros de R$ 100,00 no cartão
  10. Até 10x sem juros de R$ 90,00 no cartão


 

Tadorna Ferruginea Casal Jovem

R$ 900,00

Até 10x sem juros de R$ 90,00 no cartão

A vista com desconto de 20% no Boleto ou Depósito .

R$ 720,00